A Chegada | Você - Tim Maia

Tem coisa mais gostosa que esperar pelo encontro do seu namorado ou namorada? Aquela tensão, ansiedade, frio na barriga... Sensações que vivenciamos com muita facilidade quando somos jovens, enquanto ainda o amor é algo recente e queremos comer vorazmente cada fatia deste bolo.

Mas e depois que os anos se passam?

Depois que o encanto inicial acaba, ainda é possível resgatar essa vivência? Essa sensação é apenas uma fase ou é possível ser renovada com o passar dos anos?

Aquela chata despedida que te causa um aperto no peito e parece que parte de ti foi arrancada a força. 


Depois do casamento, o distanciamento ainda gera aquele vazio ou alívio (rsrsrs)?

Para ilustrar esse post eu trouxe uma memorável canção de Tim Maia


Veja só essa versão do cantor Zéis (clique aqui para conhecer seu canal no Youtube)



Comente abaixo o que você pensa desse assunto, ainda é possível resgatar essa sensação? Ou é apenas uma fase? Caso ache possível, deixe as suas dicas. :)

Até a próxima pessoal :)



Comentários

  1. Adorei a versão. Vou procurar mais músicas do cantor.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Luiza, procure sim ele tem uma mega voz

      Excluir
  2. Oi Beto

    Primeiramente, quero dizer que amei essa versão do Zéis da música.

    Sobre o seu texto, não posso falar com propriedade ou por experiência, apenas com relação ao que eu acho e espero...

    Eu acredito que esses sentimentos iniciais que temos no início do relacionamento, tão fortes e intensos, com o passar do tempo mudam. E é importante ter isso em mente, para não criar tantas expectativas e pressão no próprio relacionamento.

    Esses sentimentos mudam, pois com o passar do tempo, nós mesmo, como pessoas, mudamos. Nossos parceiros mudam. Nossa vida muda. E mudar é natural. Também é natural o fato de você se sentir mais relaxado (no bom sentido) no relacionamento com o passar do tempo, criar intimidade, e as coisas começarem a parecer naturais, passando um pouco despercebidas as vezes. O cotidiano faz isso conosco.

    Mas acho que é importante e possível, sim, não deixar o amor morrer na relação. E importante que ambas as partes estejam empenhadas em sempre estar reacendendo esse amor. Ele nunca será como nos primeiros momentos do relacionamento, mas isso não significa que ele será menos intenso, menos verdadeiro ou menos importante. Na verdade, se você parar para pensar, ele pode se tornar ainda mais forte, pois agora, depois dessa jornada já trilhada juntos, você provavelmente já saberá mais sobre o outro do que qualquer outra pessoa.

    Bem, é nisso que acredito. Agora vou parar por aqui, pois acho que já escrevi demais kkkk
    Beijos!!

    Abobrinha com Chocolate

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que interessante o seu ponto de vista, é muito parecido com o meu. Eu acredito que assim como o mar às vezes a maré está alta, às vezes baixa passar por tudo isso ao longo dos anos nos transforma como pessoas. Acho que é um conjunto de fatores que combinados ao principal, o amor, é que nos reacender essa chama. Seu texto foi fantástico. Volte sempre! Preciso de mais comentários assim :)

      Excluir
  3. Eu acredito que o amor pode sempre ser renovado e o friozinho na barriga pode sempre acontecer, desde que ambas as partes estejam empenhadas e fazer a outra feliz. Como dizia uma amiga: o amor é uma plantinha e tem que ser regada diariamente para que não morra.

    Super beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa penso igualzinho a você, é o processo de cuidado diário que faz fortalecer a relação.

      Beijão!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas